9.26.2010

minha dor em exposição

o auge do meu masosquismo é adorar a sensação que essa música me causa, em especial. alguém já sentiu o coração pulsando exposto em carne viva? é algo do tipo.



-
quando começar o frio, dentro de nós
tudo em volta parece tão quieto
tudo em volta não parece perto
toda volta parece o mais certo
certo é estar perto sem estar
perto de você, sou tão perto de você, sou tão perto de você
quando o tempo não passar, dentro de nós
cada hora é como uma semana
cada novo alô é mais bacana
cada carta que eu nunca recebo
é sempre um motivo pra lembrar
sou tão perto de você.
vida amarga, como é doce a dor da palavra dita de tão longe, dita de tão longe, dita de tão longe.
quando alguém se machucar, dentro de nós
toda culpa parece resposta
nossa busca não parece nossa
nosso dia já não tem mais festa
não tem pressa nem onde chegar
sou tão perto de você
quando a paz se anunciar, dentro de nós
é porque aquilo que nos cega, mostra um outro lado pra moeda
que paga as coisas do meu peito
o preço é me fazer acreditar
que sou tão perto de você.

vida amarga, como é doce a dor da palavra dita de tão longe, dita de tão longe, dita de tão longe.

e quando a música acabar, dentro de nós...

Teatro Mágico.



SEM MAIS PARA O MOMENTO.


16 comentários:

  1. Eu também costumo me torturar com músicas de rachar o coração. E decidi evitar ao máximo esse tipo de atitude.

    Comofas?

    ResponderExcluir
  2. Na maioria das vezes me rasga o coração. Eu choro, eu bebo, eu danço, balanço o cabelo... Eu sinto a música. Eu sinta casa letra me invadindo.

    ResponderExcluir
  3. então, teatro mágico dizendo tudo mais uma vez. como é lindo.

    ResponderExcluir
  4. Coisa irritante essa canção...sinto vontade de comer letra por letra, pra acabar de vez com ela e não precisar mais admitir que é perfeita. Só perfeita.

    =**

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  5. sábado tem show deles aqui.! *o*

    beijas, Lu :*

    ResponderExcluir
  6. essa eu não conhecia... mas o auge do masoquismo é ouvir música pra chorar e eu faço isso horrores.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. sim sim. Sempre tem uma musica que me deixa assim. Regina Spektor que o diga >>

    ResponderExcluir
  8. Quando fui lendo "sou tão perto de voce" fui chegando perto da tela e bati a cabeça! Acho que li repetindo a frase sem perceber! Amo Teatro Mágico! Beijo mulher linda, E LOIRA?!?!?!?!?

    ResponderExcluir
  9. Quando eu era guria... eu colocava músicas e chorava por um amor que não existia..e a dor era imensa. E curtia uma fossa imaginária.
    Credo..desde já masoquista de sí?
    hahahaha
    bem..isso passou.
    beijo Luna

    Faxina

    ResponderExcluir
  10. hey, Luna, vc me deu mais um motivo pra eu me aventurar no som do Teatro Mágico, que conheço de nome e 'de ouvir falar que é muito bom'.
    :*

    mas confesso que quando li o título achei que a música fosse 50 receitas, hihi.

    ResponderExcluir
  11. tbm adoro me torturar com músicas tristtes de cortar coração.
    minha teoria é de que temos que nos afundar ao máximo, pra que nos ergamos melhor do que antes.
    bjoo luna
    lindo como sempree

    ResponderExcluir
  12. O coração é o que mais sente nosso masoquismo. Mas no fundo, é o que faz ele pulsar, né? beijos

    ResponderExcluir
  13. Parabéns!!! Adorei e aguardo a visita em meu blog, http://lenjob.blogspot.com

    João Lenjob

    Turbulencia
    João Lenjob

    Esta turbulencia há de passar
    Mesmo que caia, caio também
    Para não deixar que fique só
    Só não rezo por você para que possa aprender
    O que aprendi sem ter alguém
    Sem pedir por pais ou Deus.

    Prometo estar sempre com você
    Olhando o azul do céu
    E enchendo de algodão
    Para ver se chove um pouco de amor
    E paz no coração
    Tocando a terra molhada com a mão
    E fechando os olhos para sentir a suavidade das pétalas
    E não a rispidez do dinheiro
    Fazendo enxergar que tudo que planta cresce
    E tudo que cresce cria raiz
    Que não se quebra com atitudes
    Que não gera ou permite o esquecimento
    Que fere o peito e afeta a alma
    Que não deixa a turbulencia passar.

    ResponderExcluir
  14. Gosto muito de TM e dessa música, em especial. E não só gosto de música triste como, por vezes, preciso sentir minha dor exposta e a carne rasgando para poder me curar. Eu enfrento a dor, chamo-a, quero que ela venha à tona para que eu possa entender e deixar que ela vá...

    Perfeito!

    Um beijo

    MeninaMisteriosa

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons