9.14.2010

login

faça seu cadastro. crie sua homepage. afinal, vivemos num mundo internê, e ninguém quer ficar de fora. é gente brega misturado com gente trend. it girls. it guys. gente abestalhada, descolada,  antenada. todo mundo sempre ligado, plugado, conectado. todos querendo ser achados. amados. adicionados. seguidos. lidos. nossa senhora da internet banda larga de máxima velocidade, escutai as nossas preces. são celulares que se confundem com máquinas fotográficas. baterias de recarregar e pilhas não podem faltar. blogs, skypes, msn's, bluetooths, orkuts, twitter, facebooks. telefone descarregado causa angústia. conexão lenta causa stress aos dependentes do sistema. as pessoas beiram ao  fútil desespero. a ânsia toma conta o dia inteiro. postar, facebookar, blogar, twittar. pessoas fazem upload de suas personalidades. pessoas se divertem no chatroulette. pessoas fazem download de sentimentos sinceros. pessoas passam o tempo de lero lero. pessoas que não se cheiram se curtem. pessoas que não se tocam se apaixonam.  pessoas que não se mordem se desejam. pessoas que não se beijam, se amam. alguns amores vem com vírus, mas  tudo bem, o que importa são as amizades, que são quase sempre salvas no backup. dedico o lado bom  disso tudo, a todos que fazem parte da minha vida on line.

20 comentários:

  1. muito foda!

    crítica e apologia ao fútil e inevitável.

    não chegam a ser "fake" os amores
    e também as paixões sem tato/olfato, mas quase não passam de projeções virtuais.
    Queremos ler e ser lidos, ver e ser visto.
    E tantas tantas vezes tanto tanto vale à pena, como essa.

    ResponderExcluir
  2. :)
    e pensar q há alguns anos, nada disso existia...

    nao entro muito no msn, mas se tiver gmail: dchiaroti@gmail.com

    bjo

    ResponderExcluir
  3. Que comentário fofo lá no Arguta ... tks ... bjs

    ResponderExcluir
  4. Ahhh, esse vício.. rs
    Ainda bem que dá pra salvar alguma coisa.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. e eu quero te agradecer pelos bons textos de sempre *--*

    beijas, moça :*

    ResponderExcluir
  6. O mundo deu uma oportunidade atravez da internet de sermos todos amados! E realmente, pessoas que não se tocam se amam! Mais sempre resta algo de bom, mesmo nos piores lugares, podemos falar com os amigos de verdade! Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Que texto bom!

    =D

    Ah! Obrigada pelo comentário lá no blog - aquele texto específico, não é ficcional!
    ;)

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Pois é, nunca tinha vindo.. Mas nunca é tarde.
    Ah, legal saber que gosta do que escrevo.
    E esse negócio de vida virtual as vezes é bem deprimente. Pelo menos eu as vezes me sinto totalmente presa à ela. Difícil viver sem.
    =*

    ResponderExcluir
  9. Fofoooooo!!!!!
    Obrigada pela parte virtual que me tocaaaa!
    beijos amiguinha Luna!

    ResponderExcluir
  10. Login
    Loguinho
    Sai de mim
    Faz drinque de gin
    E dobra o caminho
    Até o teu ninho
    E antes do fim
    Experimenta teu vinho...

    ResponderExcluir
  11. Adoro o jeito como escreve. Parece uma mongol amiga íntima que me deixa louca com as neuras introspectivas dela.

    Tudo o que disse na postagem é o resultado do excesso de carência, nada além.
    beijos.

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto bem muito do que fica quando a gente filtra esse monte de coisas. ;)

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  13. A coisa é complexa, colocou-a muito bem em palavras. Ando com os/as conscientes, mesmo assim vacilo de vez em quando com o meu tempo.

    ResponderExcluir
  14. essa modernidade... já é qse coisa de velho usar a palavra modernidade.

    e os verbos nascem como se fossem coelhos "postar, facebookar, blogar, twittar"

    tá cada vez mais dificil diferenciar uma cosia da outra.

    by the way, o comentário no meu blog fez uma cócega no meu ego. quando vim aqui e li seus textos... só me deixou mais feliz.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  15. Gosto muito desse mundo virtual, fiz amizades e me divirto. Mas nada substitui o contato, o cheiro, o olho no olho. Tem épocas que preciso me desplugar de tudo. Só aí consigo, realmente, me ouvir.

    Beijo

    MeninaMisteriosa

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons