10.29.2010

untitled

-
tenho andado sem paciência para pessoas nada a ver comigo. neste momento, estou com vontade de convidar essas pessoas frustradas porque são o que são, e me criticam porque eu sou o que sou e gosto, a se retirarem da minha tortuosa vida. eu falo de certas pessoas limitadas que foram inclusas na minha vida por acaso. gente assim é muito maçante. então pessoas que nunca se viraram do avesso pra se testar, poupem-me de seus conselhos inúteis.

pessoas que só conhecem seu lado de fora, que mantém seus sorrisos esteriotipados e pedem licença ao coração pra gostar miseralvemente de alguém, não tem o direito de me dizer como devo viver. certas pessoas vivem demasiado ocupadas evitando os falatórios, e por serem incompletas, não suportam ver vida nos olhos de ninguém. honestamente, eu prefiro trilhar o caminho para o inferno emocional, caso exista a possibilidade de no caminho eu encontrar o amor. entretanto entendo que existam pessoas assim, já pensou se todos fossem impulsivos e apaixonados como eu? seria um armagedonfeelings. mas pior mesmo seria, se todos fossem racionais e agissem cautelosamente. porque verdade seja dita: seria um tédio indescritivel, e sinceramente, não vejo razão para eu ser assim. tudo bem que tu seja racional, contando que tu não seja aquela pessoa cheia de veneno saindo pelos poros, e que fica tentando jogar água gelada na vida dos outros. eu não posso com gente assim, sério. 

cara, ninguém precisa me dizer a altura do abismo, eu sei que é alto. eu sei que se apaixonar é um caminho sem volta. pode te deixar na lama, pode. pode te rasgar no meio, pode. mas pode também te trazer momentos extraordinários antes de você se estrepar. então é por mero prazer que cedo as tentações de toda e qualquer legião de demônios. não gosto de pessoas monótonas e sem imaginação, nem um pouco, argh. pessoas assim nunca dançaram com medo de pagar mico e nunca sorriram alto sem inibição. são pessoas que nunca treparam por trepar e sorriram depois disso. ah tá. ninguém nunca fez isso, só eu? porque eu fiz, e nada como uma boa risada pra aliviar a ressaca moral, believe me. o fato é que tenho ojeriza de pessoas que julgam os outros, ao invés de olharem para si próprias. gente assim nunca terá histórias para contar. vão morrer com seus sonhos e fantasias correndo-as por dentro feito um câncer. pessoas que não se atrevem a ter atrevimentos nunca irão sorrir de si mesmas. pessoas que não se permitem ter desejos secretos nunca irão saber quem são de verdade. serão sempre coadjuvantes de um filme sem bilheteria. pessoas assim já estão mortas em vida. são pessoas que nunca tiveram a  sensação gostosa de sorrir  dos dissabores da vida, depois de secar uma garrafa de vinho com a melhor amiga. anyway, eu respeito quem não fuma, quem é tímido, quem é reservado, quem não bebe, e quem sofre silenciosamente. até admiro, juro. mas pessoas limitadas, que acham que viver, é existir, e que acham que vivendo sua vidinha pálida estão longe de sofrer, dessas eu tenho muita preguiça. pessoas assim me deixam ZzZZzzZzZZZZzZzzzzzZZZzzZZZZZZZZ.

pra mim, o que importa é fazer qualquer momento valer a pena. deixa ser clichê, deixa ser impensado, deixa ser espontaneo, deixa ser qualquer coisa doida dentro mexe. e se não der certo, é só rezar três ave-marias de joelhos no milho e pedir pra sofrer pouco. vai que cola.

e aos meus queridos amigos leitores, peço desculpas pelo tom de revolta, mas é que tem gente que precisa de um cuide da sua vida, porque da minha vida torta, pode deixar, que cuido eu. e tenho dito.
-

13 comentários:

  1. a gente sempre tem que falar isso!
    as pessoas sempre se metem onde não são chamadas.
    mas é a vida, fique bem ;)

    ResponderExcluir
  2. Tens razão. Perca de tempo andar com pessoas que não nada a ver com a gente. Nossa tempo que não vinha aqui. Saudades . Beijos

    ResponderExcluir
  3. eu tb já trepei só por trepar e ri, voltando pra casa.

    na verdade, eu caio na gargalhada até hoje com os meus amigos quando tocamos nos assuntos.

    porque não foi só uma vez

    mas vc disse uma coisa q eu me vi... admiro pessoas que não fumam, não bebem e sofrem em silêncio.

    seria tão mais facil.

    mas ja q vc é assim, já q somos, melhor calar a boca dessa galera mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Ola amiga, sei muito bem do que fala, sabe esses dias que passei ausente do blog, tive momentos como esses, só que pior que falarem das nossas atitudes pessoais é julgar a nossa capacidade profissional, mesmo quando todos estão cientes de nossas competências.
    Saiba que pode contar comigo sempre que precisar, sou um bom ouvinte e adoro ter pessoas que com quem dividir tanto coisas boas como as que encomodam agente.
    Beijo.
    Walter.

    ResponderExcluir
  5. Gente que te dá conselhos furados - como dizer que você tem que ser mais autosuficiente, enquanto seu coração está berrando e implorando por novas paixões - também merece um texto assim de revolta.

    Estou com você :*

    ResponderExcluir
  6. tens o direito.
    e eu sou de áries, concordo com você quando fala em se entregar às paixões. a gente chora depois, ou durante, mas elas valem tanto a pena.

    :*

    ResponderExcluir
  7. Falou e disse.
    E eu assino embaixo.
    ;)

    BeijO

    ResponderExcluir
  8. ah, tenho preguiça de gente assim...
    [e não foi só vc q trepou por trepar, vc só é uma das poucas q tem coragem de assumir...o resto? hipócritas...]
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Incrível!
    Como eu queria conseguir expôr tão bem em palavras tudo isso. porque é o que eu sinto. e é o que eu quero... afastar essas pessoas que tem sempre um dedo apontado, esperando uma ação sua, uma ação não errada, mas que saia do tradicional, pra lhe apontar e o pior, pra lhe dizer "eu te falei".
    E sim, é viver intensamente, é fazer o que você quer fazer, o importante é a consciência das consequências. Mas a gente sofre, aprende. As vezes comete o mesmo erro, às vezes nem é erro é só uma circunstância. Me identifiquei demais. demais.
    Muito bom.
    beijos.
    ;*

    ResponderExcluir
  10. Bora dizer WTF pra esse povo?

    Beijos.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  11. Merda no ventiladooooor!!!
    A-TO-RON.
    Me identifiquei também por que não consigo guardar a revolta, solto mesmo e foda-se quem não gostou de ouvir, acho que a verdade não nasceu pra ficar guardada.
    =***

    ResponderExcluir
  12. te sinto profundamente e compartilho de todo este tom!

    beijo!

    ResponderExcluir
  13. Luna,

    imagina não precisa pedir desculpas pelo desabafo, aplausos de pé aqui, menina! Há pessoas que precisam, sim, de um chega pra lá! Gostei demais daqui, voltarei sempre!

    Um beijo,
    ,)

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons