11.09.2010

amores inventados

cansei de inventar nosso amor. cansei de você. logo de você, que foi centenas de coisas diferentes que eu senti em um dia. lembro quando caí na tua conversa e te dei o direito de transformar meus dias em céu e inferno. te dei permissão pra ser o espelho dos meus sonhos, mas vez ou outra você refletia meus pesadelos. você foi o único sorriso que eu quis de ver todos os dias e tudo que você fazia era me olhar com olhos orgulhosos de quem finge não saber o que quer.  você poderia ter sido aquele amor que dura, sem sombras do passado, mas não, você preferiu ser fulgaz. você tinha meu sorriso sincero como souvenir mas sempre que podia colecionava mais uma lágrima. era cansativo tentar ser perfeita. era desgastante amar alguém que exigia tudo quando bem queria e me dava tão pouco. você chegava com meia dúzia de qualidades e se achava no direito de querer todo meu amor. você nunca tentou traduzir meus gestos estranhos, meu silêncio e meu olhar vazio. você só reclamava da minha insegurança e eu ficava calculando as perdas e os danos que o fim do nosso amor inventado ia me causar. nós nunca paramos pra só ser feliz, simplesmente. às vezes você chegava com um sorriso enigmático na boca, e me envolvia com braços quentes, me fazendo derreter como um iceberg debaixo de um sol escaldante, e me confortava com palavras carinhosas me fazendo esquecer as grosserias da noite anterior. você podia fingir que não, mas sabia muito bem o que fazia, e sabia muito bem como me amar. sem mais nem menos, você me falava absurdos de amor, e quando resolvia dar carinho, nunca economizava. me dizia baixinho que fazia assim porque tinha medo que eu te deixasse. você usava meus defeitos como munição para brigas e depois dizia com tom de arrependimento: não foi isso que eu quis dizer. eu desculpava sua fraqueza, presumindo que vc desculparia as minhas mais na frente. nunca usei desculpas para fugir do teu abraço, porque isso seria demais. você costumava ficar calado quando eu começava com meus delirios de amor, mas nunca, em hipótese alguma, foi ríspido, só porque você não conseguia acompanhar minha imaginação. entretanto, sempre colocava nosso amor em cima de uma bomba relógio, só porque eu cometia um erro estúpido. nosso amor era bom e ruim. ora era céu, ora era inferno. nem sei se era mesmo amor, ou só um grande capricho seu, ou nosso. tipo aquela música do cazuza 'o teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer'. você dizia que adorava ver minhas calcinhas no box do seu banheiro, de me ver dormindo no seu travesseiro, e de fazer amor desesperadamente no sofá da sala. o problema é que você queria mais. você queria amar e ser livre pra ir e voltar. queria se afastar e voltar pros meus braços como se tivesse passado apenas um dia. você me fazia feliz e triste. e esse jeito estranho de amar nunca me fez bem. você me fez parar de sorrir, e não foi de repente que eu cansei de inventar nosso amor. eu tentei te fazer feliz assim, e tentei aguentar teus abusos, mas o amor que tinha em mim, não deu. eu fui mais eu. e hoje, longe de você, não diria que estou mais feliz, mas com certeza, sem traços de arrependimento, estou muito mais em paz. 
___________________________________________________________________________________


a propósito, sempre fico sem tempo quando chega novembro, e por isso não tenho retribuido as visitas de alguns de vocês. perdoem minha ausência, minha gente linda que acompanha meu drama existencial, mas meu tempo tem sido dinheiro, e isso me faz lembrar daquela música dos saudosos mamonas assassinas, money que é good nós num have.  

'vocês não sabem como é frustante, ver sua filhinha chorando por um colar de diamante.' 



risos cansados. beijos.

16 comentários:

  1. Ei mocinha!
    Corre atrás do teu dinheiro que fim de ano merece!
    qto a cansar do amor, uma hora temos que conseguir "deixar ir" sabe?
    tenho certeza que outros virão.

    bjo

    ResponderExcluir
  2. Eu invento problemas pras minhas soluções.

    ResponderExcluir
  3. POSSO GRITAR????
    " EU AMEI ESTA IMAGEM DO TOPOOOO!!!!!! MINHA CARAAAAAA"
    VC ARRASA SEMPRE LUNA
    TE ESPERO NO NOVO CAFOFO.
    BEIJOOO

    ResponderExcluir
  4. Dani, e tu sabe que são minhas pernas né? rs

    ResponderExcluir
  5. TÁ SE EU ERA FÃ
    VIREI DISCÍPULA... VIDRADA
    PUTZ QUE MANEIRO ISSO LUNA
    AMEI DEMAIS
    QUE COISA PERFEITA, LINDA E DELICADA.
    AMO TATTOO..TU SABES NÉ?
    10...ESTÃO EM MIM.
    QUERO MAIS CLARO.
    BEIJO..ESTOU ENCANTADA.

    ResponderExcluir
  6. O bom disso tudo, Lu, é a certeza de que tudo o que aconteceu foi permitido. Independentemente do rumo que as coisas tomam é essencial sentir-se parte ativa e não uma vítima indefesa.

    Muito bem, moça, muito bem! É assim que é! ;)

    Beijo, flor.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  7. Fiquei chocada com esse texto. Tão real e sincero. Nem sei o que falar depois dele.

    A paz vale mais do que um amor inventado, com certeza.

    Beijo, Lu!

    ResponderExcluir
  8. Era cansativo tentar ser perfeita. era desgastante amar alguém que exigia tudo quando bem queria e me dava tão pouco. você chegava com meia dúzia de qualidades e se achava no direito de querer todo meu amor. você nunca tentou traduzir meus gestos estranhos, meu silêncio e meu olhar vazio. você só reclamava da minha insegurança e eu ficava calculando as perdas e os danos que o fim do nosso amor inventado ia me causar...entei aguentar teus abusos, mas o amor que tinha em mim, não deu. eu fui mais eu. e hoje, longe de você, não diria que estou mais feliz, mas com certeza, sem traços de arrependimento, estou muito mais em paz...

    Luna, é assustador ver meus exatos sentimentso expressos tão bem por alguém, eu que não ousei escrever sobre o que tenho passado, estou lendo o meu presente.
    ps: sobre a música, ele cantou no início do namoro: exagerado...eu cantei: o teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer e no fim eu já estava cantando: te ver não é mais tão bacana quanto a semana passada e o último verso foi: O nosso amor a gente inventa
    Pra se distrair
    E quando acaba a gente pensa
    Que ele nunca existiu!

    Perfeito este texto, e me desculpe se me empolguei é que não estava preparada para tanta verdade!

    Bjos

    ResponderExcluir
  9. caralho.

    amar pode ser bem complicado.

    principalmente porque exige compartilhamento.

    as pessoas se amam, deve ser recíproco.
    minha mãe sempre disse pra eu não esperar nada de ninguém

    dica de um solitário

    ResponderExcluir
  10. Inventar o outro nunca dá certo ...
    Alias, falando nisso, não sou o Ferrari de RP.
    Se digitar Flavio Ferrari no google e olhar as imagens, sou o primeiro que aparece.... Trabalho com pesquisa de mídia. bj

    ResponderExcluir
  11. e assim vamos, modelando os outros de acordo com o nosso desejo de pessoa amada. até que chega o termino dessa condição, a gente cansa mesmo!

    ResponderExcluir
  12. Luna, é você mesma que está postando aqui?
    Se sim, me responda ok???

    Obrigado pelo carinho.

    Daniel

    ResponderExcluir
  13. Luna, se todo drama que existe por aí tivesse a sua poesia, nós (seres mortais) seríamos as pessoas mais sortudas da vida.

    Beijos

    ps: porque me identifico tanto com você?

    ResponderExcluir
  14. chega um 'pedaço' da vida q ficar em paz é o q mais importa.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu que amo de jeito estranho entendi mais o outro lado do amor. Você sempre fazendo a galera pensar e sentir. Beijos ;*

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons