5.17.2010

you my number one guy

-
ma vie, hoje senti mais saudade que nunca. é que viviamos tão juntos e tão sempre, que a minha social life nunca mais foi - e nem será - a mesma sem você. você se jogou pra longe nesse mundo louco, e não voltou mais, me deixando aqui sem o abraço nosso de cada dia. sinto falta de fazer planos nonsense contigo, que na verdade pouco importava se daria certo, a nossa alegria mesmo era só olhar juntos na mesma direção. nós sempre fomos iguais em afinidades, e apesar de sermos dois extremos em personalidade, compartilhamos quase sempre as mesmas idéias sobre vida, amor, dinheiro, sexo e culpa. nos acostumamos a navegar juntos num mar de excessos, de possibilidades, e nos esbaldamos na diversidade sem afetações, isso tudo, sem nunca nos desorientar da nossa identidade. sinto mesmo muita saudade das nossas noites de quintas purpurinadas no Mercê, dançando freneticamente embalados por Joy Division e Franz Ferdinand. apesar dos dissabores, das dores, da falta de amores, e de todas as coisas incompreenssíveis que nos aconteceram, nos divertimos e nos emocionamos, alimentando nossos corações com uma dose diária de amor. gosto de lembrar daquela época que não dissociavamos o trabalho das nossas vidas, e passavamos o dia oscilando entre a idiotice e a genialidade, emaranhando todo os nossos sonhos, sentados no chão do ateliê. lembra que a fórmula da nossa felicidade era simples? é por isso sinto saudade demais de estar contigo, porque tu é aquela pessoa com uma alma de cor linda, quase furta-cor, que faz a gente querer estar ali, sempre do teu lado, sentindo a sensação de ter encontrado um porto minimamente seguro. quando estavamos juntos num momento dancingfloor, as janelas de nossas almas se abriam para nossas canções orgásmicas, e o tempo ficava suspenso, fazendo qualquer tristeza se dissipar como uma névoa soprada pelo vento. sabe, a vida continua boa, mas com você por perto, era muito melhor. eu  sei que de longe, continuaremos iguais, sempre procurando novos horizontes criativos, e que nessa incansável busca pela realização profissional, você nunca deixará seu talento escoar no ralo da mesmice. saiba que minha fé em ti é inabalável, e se algum obstáculo se opuser no seu caminho, nunca esqueca que frustrações são próprias da nossa existência comum, e que tudo, por mais absurdo que possa parecer, pode dar certo. você tem caráter, tem savoir-faire, e é belo em essência, e me sinto iluminada por ter você presente, ainda que ausente, na minha vida, pois apesar das novidades que surgem serem menos interessantes sem você aqui, eu sei que a nossa história feliz não tem fim com a distância - nem com a morte, pois sei que nos encontraremos em algum buteco sagrado em alguma esquina do céu - mas enquanto isso meu amigo, toma conta de ti aí longe de mim, que daqui, eu te desejo luz, muita luz. je t'aime ma vie.


20 comentários:

  1. não sei o que significa 'ma vie', mas percebi que é coisa bonita.
    e saudade, a gente reclama, mas é sempre bom sentir, né?
    beijo, Luna.

    Saudades dos teus posts, já :*

    ResponderExcluir
  2. É assim mesmo, saudade pura. E é palavra que só o nosso vocabulário tem.

    ResponderExcluir
  3. é esquisito 'perder' alguém amado pro mundo, até pq, egoístas q somos queremos esse alguém do nosso lado, mas não dá pra deixar de desejar toda sorte e luz pra alguém amado, dá? não né.
    boa sorte pra ele.
    bjs

    ResponderExcluir
  4. saramaguiano este teu texto ... muito legal

    ResponderExcluir
  5. E eu fiquei com uma saudade danada de te ler...

    E sempre ela, essa saudade sem fim.
    Luz pra ambos!

    ResponderExcluir
  6. Ai que saudade eu tava de cá, Lu...
    E esse teu texto também me deu saudade de uns alguéns parecidos com esse amado aí do texto.

    Lindo, lindo... uma declaração aos meus olhos.

    Beijão, moça!
    Ps. e eu tô bem sim... cê tá bem?

    ResponderExcluir
  7. O gente...
    Que texto foi esse?
    Engraçado que depois de um tempo, o tudo se transforma em vago. Ainda que de vago não tenha nada. Ainda que o vago seja tudo e talvez mais um pouco.
    Olhar adiante: a parte mais difícil, aquela que mais dói. E ainda assim a gente consegue. Eu só não sei como.
    Coisa linda aqui, Luna!
    Um beijão

    ResponderExcluir
  8. Luna que saudade eu estava de ler isto. Tão seu. Tão você. Tão l'amour.


    Sinto saudades de fazer planos também. Nunca me importei se eles dariam certo, é que eu gosto de sonhar junto.

    beijos querida

    ResponderExcluir
  9. Tão incrível que fiquei sem palavras para falar qualquer coisa além. Seria inconveniente acrescentar qualquer vírgula que fosse.


    ;**

    ResponderExcluir
  10. Luna, não estou sem palavras. Estou com todas elas.. maravilhoso, lindo, perfeito, meu Deus como assim? hahahah mas nenhnuma dessas expressões chega perto do que caracteriza esse seu texto . A-mei! identificação passou por aqui e ficou.

    Bjos, guria.

    ResponderExcluir
  11. "A vida continua boa" - é isso que vale, né, Luna? Lembranças, saudades, mas sem dramas.

    Gosto assim. Bem desse jeito.

    Beijo grandão pra ti.

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  12. Como eu costumo dizer... A saudade é o coração a respirar =) Let it breathe!

    Bjinho*

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Que alegria tê-la lá no blog.
    Belo texto!
    Bj!

    ResponderExcluir
  14. finalmenteee um sopro de vida vindo de vcs do caféééééé...finalmenteeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!
    Me sinto tão assim ultimamente :/
    ;*****

    ResponderExcluir
  15. Oi Luna!!!

    Tudo bem? Sumiu pô!!

    olha o link..

    dosedeinspiracao.com.br


    BEijos!!!!!

    ResponderExcluir
  16. E saudade...
    Belo texto!

    E quanto ao layout: eu sei que não! Haha
    Mas é sempre bom ter um visual legal, né?
    Ai motiva a leitura e tudo mais...

    E o seu está perfeito, por sinal.
    Gostei muito.

    ResponderExcluir
  17. Viva. Viaje. "Viajar é peciso, viver não é preciso.." Multiplicidade de identidades na pós-modernidade é só vaidade ante a magnificidade de uma reciprocidade. "Na natureza nada se cria, nada se perde.. tudo se transforma.." Simples. Sim amplos. Samples. Mas nunca santos.. talvez um pouco se aceitar que eles também podem ser profanos. É que meu reino em Pasárgada sempre está de portas abertas pra esses...

    P.s - Tem gente que não carece rimar...

    ResponderExcluir
  18. Divino.
    saudades de ler vc
    beijo

    Faxina

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons