5.12.2010

onde deixei meu samba?

-

o samba tocou, e pela primeira vez, eu apenas observei as rodas de amigos. observei os casais, e o coro que acompanhava o sambista. observei o namorado, que mais parecia um charmoso mestre sala na avenida, e a namorada , com seu vestido florido sambando com o amor de quem ama o samba, assim como uma rainha de bateria. eu apenas observei, e não sambei. sou do tipo que não pode sentir o vento bater no vestido que já sai no miudinho, mas fiquei apenas observando. o sambista cantava pro samba não morrer, e eu pensava: onde está meu samba? ai, um nó garganta, como se soubesse a resposta. de que adianta tanto samba no pé, tanto amor no coração, tanta paixão correndo nas veias, se não tem mestre sala pra me cortejar? não, eu não gosto de reclamar da vida, acho até que ela é bonita, é bonita, e é bonita, mas quando bate a solidão é como se a gente virasse um poeta, e arrancasse as palavras de dentro do peito, já diz o bom e velho samba. sinto meu coração mais uma vez, com algo pontudo e cortante dentro dele, e que o faz sangrar em forma de um samba de desamor de Noel Rosa. é que eu preciso e gosto dessa coisa chamada aconchego, sossego, calmaria. não quero mais samba de desamor. quero ser choro de cavaquinho, violão, e flauta. quero ser a dona do lugar, o iaiá e o ioiô. já levei tanta flechada de cupido, que meu peito até parece tábua de tiro ao alvo, e não tem mais onde furar. foi por isso que não sambei, porque no meu coração só toca samba de desamor, e samba sem mestre sala, eu não quero mais. estou mesmo é afim de um pouco de partido alto.




*andei relendo antigas postagens, e resolvi repostar essa. momentos assim vão e voltam sempre.

11 comentários:

  1. Luna, eu amei estetexto. Sem Mestre sala e uma tábua é asism tb minha atual situação!

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Texto lindo. Fez a coisa certa ao repostá-lo. Amei! Beijos! ;)

    ResponderExcluir
  3. querida, tem selinho aqui pra vc:
    http://reticencias-nostalgia.blogspot.com/2010/05/selo.html

    ResponderExcluir
  4. é engraçado né, viver de novo emoções passadas... o bom é q já dá pra tirar de letra, com certa experiência.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. "Quem se atreve a me dizer do que é feito o samba?"


    Muito bom esse seu texto dona Luna, e sentia falta de suas postagens aqui por um longuíssimo tempo.

    ResponderExcluir
  6. Luna, eu continuo sambando sozinha, na esperança que algum mestre sala me veja....

    beijos, querida!

    ResponderExcluir
  7. "A dona do lugar" - isso é o que há! \o/

    Beijocas, moça!

    ℓυηα

    ResponderExcluir
  8. Sem mentira, brotaram-me lágrima nos olhos quando terminei de ler seu texto.
    Eu ora estive também com um samba nos pés. Agora só observo. Fico no meu canto, acalentando a minha solidão, a procura de uma batida perfeita pro meu coração ferido.
    Estamospelo visto passando pela mesma situação de desamor :S é triste
    e dói, e como dói
    Mas passa ;/
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Senti falta de vim aqui, ler, reler,me sentir.
    Ainda tão graciosa como sempre, né, Luna?

    Não deixe o samba morrer, menina.
    Enquanto isso, vou partir por ai.. Ler o que ainda não li.

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Faz tempo que não bailo aqui.
    Ai, ai que isso é mesmo samba dos bons. Sou bem menos que um mestre-sala, mas mando um cortejo formal, ainda que apenas poético. Mas há muitas coisas entre a palavra e a coisa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Li antes e agora, belo!

    Saudades daqui moça.

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons