8.11.2009

Preciso fazer sentido?

"Não vê, tá na cara, sou portabandeira
de mim
Só não se perca ao entrar
No meu infinito particular
Em alguns instantes
Sou pequenina e também gigante"

Marisa Monte.
Infinito Particular





Eu nunca sou a mesma de sempre. Não tenho medo de mudar. Não suporto a rotina desleixada, o stress repetido do dia-a-dia. Mas às vezes me dá um medo. Eu não falo, mas tenho tantos medos escondidos por trás da minha mania de querer demonstrar segurança, que acabo sofrendo calada buscando respostas para agir assim. Às vezes quero tantas explicações. Eu me sinto confortável quando as tenho. E mesmo com um milhão de certezas na vida, ainda são incontáveis os medos e dúvidas perdidos em mim. Me sinto cansada de viver me perdendo e me encontrando em olhares que não são meus. Às vezes cansa e sufoca respirar o mesmo ar. Não sei se estou fazendo algum sentido agora. Mas fazer sentido também é tão limitado. Às vezes fico pensando que meu eu não tem nada a ver comigo, e que eu preciso mudar, mas aí eu percebo que por mais que mude, o ângulo continua sempre o mesmo, e os meus predicados e adjetivos são como a minha derme e epiderme. Fazem parte de mim. Eu mudo por um momento, pra não ter que ser a mesma todos os dias, e noutro minuto cá estou, com as mesmas quinas e pontas de sempre. Não adianta tentar sair do foco e fingir ser figurante. Eu sou a protagonista.
Não sou aquela garota que finge que não viu, que esquece que fez, que jura que não disse, que morre mas não faz, e que se fecha em copas só porque sofreu um desengano. E diga-se de passagem, eu não sou incompleta. Metade de mim é tolice, e a outra metade é loucura, e as duas se completam. Eu existo por inteiro, e gosto da surpresa do próximo segundo. Eu posso dormir e acordar sendo quem eu quiser.Dane-se. Eu só fico confusa às vezes. E me sinto cansada. Cansada da eterna insastifação das diversões fáceis e das paixões passageiras. Mas tenho arrepios de pensar em mim num futuro óbvio e sem sal. Eis que surge mais uma pergunta...amanhã, quais de mim serei?

20 comentários:

  1. "Eu sou a protagonista."E o que somos nós afinal? Senão donos absolutos de nós mesmos.Não limiti-se..mudar sempre é bom!Mesmo ques eja uma mudança constante, uma hora, ela para..em algo que nem nós mesmo vamos querer mudar, de tão bom que vamos achar.Belas palavras Dançarina!

    ;**

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto flor
    "Eu não falo, mas tenho tantos medos escondidos por trás da minha mania de querer demonstrar segurança..." me indentifiquei muito com esse trecho...rsrs
    continue assim flor!
    pra q fazer sentido?

    t adoro muuuuuitao
    bjooo guria!

    ResponderExcluir
  3. E são tantos Eus em um só...
    Tantas certezas que dão medo
    Tantos medos que são certezas
    e quando calo é para chorar
    e quando choro é para não calar
    ... mais são esses hojes que inportam
    que valem a pena, e é a surpresa de cada segundo...
    que da o gosto de curiosidade aos olhos
    e sempre querer saber mais...disso tudo
    que chamamos de Vida... que no final somos nos mesmos, ja que somos a Vida...

    Aproveite seus hojes, seja vocÊ e seus Eus sem medo, a Vida é um Dia todo, quando se deita não se sabe se levanta... Viver por Viver não,
    mais sim Viver para mim, junto de meus Eus, junto de meu amor, junto de tudo que me agrada aos olhos e ao coração...




    Otimo texto!
    Grande Abraço! moça das Danças!

    ResponderExcluir
  4. Luna,
    Sensacional! Me identifiquei muito com este seu texto!
    Eu também não estou fazendo muito sentido... e é bom saber que não estou sozinha... nem tão louca!
    Gosto demais daqui!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, mudanças são extremamentes necessárias, mesmo que todas elas nos levem para o mesmo final,ou que desaguem no mesmo rio !

    Perfeito Luna ! Bjoooos e ótima semana pra você !

    ResponderExcluir
  6. Eu sou uma contradição e foge da minha mão fazer com que tudo que eu diga faça algum sentido, assim fala a Pitty!




    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Estamos em um processo de mudança! mais nesse processo sempre tem algo em nós que não muda, algo que só as pessoas mais sensiveis, mais intimas é que sabem. As melhores coisas pra se viver são as coisas mais dificeis e loukas não é verdade? belíssimo o seu post e muito obrigado pelo seu comentario!!

    ResponderExcluir
  8. "Cansada da eterna insastifação das disversões fáceis e das paixões passageiras"
    Essa frase define meu exato momento, tudo que se passa em mim HOJE. E o futuro é incerto, amanhã tudo pode mudar, amanhã tudo pode permanecer igual. É uma incógnita.

    ResponderExcluir
  9. Adorei o texto!

    a rotina cansa e sim vc pode ser quem vc quiser. Mudar é o mlehor caminho para não permanecer cansada.

    =)

    ResponderExcluir
  10. Ai perfeito. Eu não suporto a rotina, mas tenho medo de mudanças, pra falar a verdade... Demais: " Mas tenho arrepios de pensar em mim num futuro óbvio e sem sal."

    P.S Nossa Something é demais. Gerge compôs pouco, mas o pouco que fez, fez perfeito. E eu sou viciada em Strawberry fields :P.
    Que demais, uma tatoo...

    bjs
    ;**

    ResponderExcluir
  11. uma das grandes virtudes do ser humano é ser um eterno mutante sem perder a essência e o caráter...
    bjs

    ResponderExcluir
  12. O medo serve para nos lembrar que nada somos, que somos vulneráveis e dependentes de algo superior. Faz parte de cada um de nós, mortais!

    Fomos trocados na maternidade? Vi-me em seu post! - risos.

    Bj, linda!

    ResponderExcluir
  13. Que bom que gostou fique a vontade volte quando quiser será muito bem vinda ...

    beijos

    ResponderExcluir
  14. Vc não quer namorar comigo não?, a minha incostancia é tão mirabolante que eu nem sei o que faço te pedindo uma coisa que talvez seja possível, mas percebo que "isso" não uma coisa nem um objeto, é um sentimento de verdade isso sim...

    ResponderExcluir
  15. Gostei tanto do texto... tantos "eus" assumidos... o blog faz a gente conseguir liberar de tudo um pouco, né?!?!?

    DEsculpe a invasão, espero que não se importe, mas vi seu blog, entrei, li e resolvi comentar.
    Gostei daqui.

    ResponderExcluir
  16. Graças a Deus a gente muda o tempo todo. O ser nem ser é por ser tão inconstante...


    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Me identifiquei muito! Principalmente na parte das dúvidas mesmo passando uma segurança pros outros e encontrando algumas certezas. Esse medo do abismo que a gente tem apenas uma certeza: "Vai ser bom cair, mas duro quando chegar ao fim"

    ResponderExcluir
  18. há muito tempo eu não fico tão encantado com alguma coisa como eu fiquei agora... uma explosão de se conhecer, se ver, se sentir e refletir.... e te digo que obviadade e falta de sal... são coisas que não vão acontecer pra um ser assim.... mutante e imutavel!

    De verdade... me senti extremamente encantado com isso que vc escreveu e com o que vc sente!

    Um grande grande abraço!

    ResponderExcluir
  19. Acredito que o auge da minha confusão foi justamente quando eu tentei fazer sentido, e encontrar sentido nas coisas.
    Acho que nada faz sentido e ao mesmo tempo, tem todo o sentido do mundo. Confuso?
    Acho que a chave é seguir o fluxo da vida, da maneira que te faz sentir melhor... se vão entender ou não, se vão aceitar ou não, não deve ser a preocupação. Se você estiver feliz, as coisas se encaixam automaticamente.
    Lei do Universo!

    Obrigada pela sua visita no meu blog! Também achei o seu muito bom! Você escreve muito bem... pensamentos profundos..

    Beijão!

    ResponderExcluir
  20. A vida é feita de mudanças. Não há mal nenhum em mudar, desde que sintamos que é para melhor.

    ResponderExcluir

- me concede uma dança?

Baila Comigo está protegido por uma Licença Creative Commons. Credite.

Licença Creative Commons